Se seu navegador não suportar JavaScript. Algumas funcionalidades não serão exibidas, estamos trabalhando para disponibilizar mais breve possível as funcionalidades sem javascript.
 
   
 
Notícias

Projeto de hidroponia em Marituba tem apoio da Emater

Nesta quarta-feira, 27, foi inaugurado o segundo projeto de hidroponia de alface da Cooperativa Agrícola Santo Antônio (Coopsant), no município de Marituba, com apoio da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater). Em 10 dias serão colhidos os primeiros pés da hortaliça. O empreendimento tem investimento do Banco da Amazônia, através do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), de mais de R$ 140 mil. O início do pagamento acontecerá após dois anos.

O projeto agrícola, que teve a primeira fase no ano de 2003, contou com investimento de 72 mil reais, já quitado, entra na segunda fase com boas propostas de produção e comercialização. Uma parceria com a Secretaria de Agricultura do município, já prevê que a futura produção faça parte do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), que garante que 30% da alimentação dos alunos sejam provenientes da agricultura familiar.

Os 16 agricultores da Coopsant estão esperançosos com os novos rumos que a produção toma. Segundo José Ivanildo Costa, diretor operacional da cooperativa, o quantitativo que for acordado com a prefeitura local será possível atender. “Estamos operando com o dobro da capacidade neste segundo projeto. A demanda é quem vai condicionar nossa produção que já atende as feiras locais e a Ceasa {Central de Abastecimento do Pará”, disse.

O técnico da Emater, o engenheiro agrônomo Romildo Martins – que acompanha o projeto desde o início junto com o técnico Ronaldo Sanches, especialista em hidropia -, garante que a alface hidropônica tem maior aceitabilidade pelo mercado consumidor. “Por meio de um maior domínio da produção e a qualificação do produto por ser livre de contaminações, aliado a uma maior durabilidade deste tipo alface por causa do equilíbrio nutricional, o produto se torna muito mais atrativo”, explicou. “Esses fatores são positivos para o agricultor que daqui a dois anos inicia o pagamento do financiamento junto ao Banco da Amazônia” disse.

O evento que marcou a inauguração do projeto foi organizado pelo escritório local da Emater em Marituba, com o apoio dos escritórios de Santa Barbara e Ananindeua. Ao final da visitação a unidade de produção foi degustada duas receitas tendo a alface como prato principal. “Servimos uma salada da alface com manga e laranja e um suco de alface com maracujá. Nossos visitantes adoraram”, comentou a administradora da Emater, Sandra de Souza.

Kenny Teixeira - Ascom Emater

Publicado em 27/10/2011 15:01:00

  
RSSTwitterFacebookBlogger
ParaturGoverno do Pará